HOMENAGEADA

MARTA COCCO

Marta Helena Cocco nasceu em Pinhal Grande, Rio Grande do Sul. Graduou-se em Letras pela Faculdade de Ciências e Letras Imaculada Conceição (FIC) e também em Zootecnia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Possui Mestrado em Estudos das Linguagens pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), estado para o qual se mudou no início da década de 90. Tornou-se Doutora em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Marta é professora universitária na área de Literaturas da Língua Portuguesa, lecionando para graduação e pós graduação da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) – Campus de Tangará da Serra. É membro do grupo de pesquisa LER: Leitura, Literatura e ensino (Unemat/CNPq).

Poeta e escritora, é autora de 15 livros. Entre as obras publicadas, são cinco livros de poemas (‘Divisas’, ‘Partido’, ‘Meios’, ‘Sete Dias’ e ‘Sábado ou Cantos para um dia só’) dois de crítica literária (‘Regionalismo e identidades: o ensino da literatura produzida em Mato Grosso’ e ‘Mitocrítica e poesia’), 7 infantis (‘Lé e o elefante de lata’, ‘Doce de formiga’, ‘Sabichões’, ‘Meu corpo é uma fabricazinha?’, ‘Escrituras Animais’, ‘A menina Capu e as tintas mágicas’ e ‘As coisas cansadas das mesmas coisas’) e um de contos (‘Não presta pra nada’). Está prevista para setembro a publicação do livro Domicílio.

Recebeu os prêmios: Mato Grosso Ação Cultural em 2001, Mato Grosso de Literatura em 2016 e Estevão de Mendonça em 2019. Em 2018 teve um livro selecionado pelo Ministério de Educação para compor o acervo das bibliotecas escolares brasileiras.

Na Academia Mato-grossense de Letras, ocupa cadeira de Nº 18.